Instituto Brasileiro do Algodão

Sistema de monitoramento, alerta e controle de pragas do algodoeiro no Paraná com ênfase no bicudo Anthonomus grandis

O controle de insetos-praga do algodoeiro é um dos fatores que mais oneram os custos de produção. Apesar da variação dos métodos de controle e do nível tecnológico adotado entre as regiões produtoras, em muitas situações é registrada a necessidade de 15 a 20 pulverizações para o controle de insetos, sendo 35 – 60% destas aplicações visando o controle do bicudo Anthonomus grandis. Em função da estrutura produtiva adotada no Paraná, com a inclusão de várias culturas de importância econômica, como milho, soja e cana-de-açúcar que hospedam a praga na entressafra, além do algodão. A estrutura fundiária (pequenos produtores) facilita o desenvolvimento da praga, pois os mesmos cultivam também pequenas hortas e fruticulturas, estas culturas também servem como hospedeiro na entre safra. Logo o Projeto objetiva realizar o treinamento para o monitoramento e o controle do Bicudo-do-algodoeiro para os cotonocultores no Estado do Paraná. Para tanto, serão realizadas atividades de mobilização dos produtores para o treinamento do uso das armadilhas com feromônio e realização das leituras semanais. Diante das informações coletadas a campo, das quantidades de Bicudos por semana o produtor estipulará o número de aplicações de inseticidas por semana, e assim realizando o controle populacional da praga.

Serão atendidos aproximadamente 101 agricultores que cultivam 650 ha de algodão, beneficiando a produção ao propiciar a redução de danos causados pelo ataque desses insetos e dos custos de controle. Benefícios socioeconômicos e ecológicos nas regiões produtoras ocorrerão através da otimização do número de aplicações de inseticidas e da redução da população de Anthonomus grandis, melhorando o potencial produtivo da cultura. Consequentemente, gerará maior lucratividade na atividade cotonícola e menor impacto ambiental nas regiões produtoras. Além disso, via assistência técnica para o controle do bicudo, serão levadas orientações para o controle das diversas pragas e doenças que interferem na produtividade e qualidade, que servirão como incentivo para o aumento da área cultivada no Estado

  • número do projeto 10.008.2011
  • atividade do projeto Controle, mitigação e erradicação de pragas e doenças
  • situação Encerrado
  • data da aprovação 28/03/2012
  • período de execução 01/06/2012 a 01/07/2013
  • proponente ACOPAR - Associação dos Cotonicultores Paranaenses
  • executora ACOPAR - Associação dos Cotonicultores Paranaenses

arquivos anexos

associadas mais